04-02-19- Homem diz ter sido agredido e roubado por PM em Cuiabá

04-02-19- Homem diz ter sido agredido e roubado por PM em Cuiabá

JAD LARANJEIRA 
DA REDAÇÃO MIDIA NEWS

Um homem de 34 anos denunciou, neste domingo (3), ter sido agredido por um policial militar no Bairro Poção, em Cuiabá.

 

Segundo consta no boletim de ocorrência, a vítima relatou que também foi roubada pelo policial e intimidada por ele e pela mãe dele.

 

O caso aconteceu por volta das 15 horas, próximo a uma distribuidora do bairro.

 

A vítima contou que estava na frente do estabelecimento comercial, em seu carro, quando percebeu a aproximação da viatura.

 

“Ao perceber que estava atrapalhando a passagem da viatura policial da PM, com apenas um policial fardado, deu ré para dar preferência, emparelhando com a viatura. Que neste instante o policial o informou que o multaria”, diz trecho do BO.

 

A vítima conta que após ter comprado sua bebida, saiu com seu carro mexendo no celular e, ao passar novamente próximo à viatura, que estava estacionada na frente de uma casa, teria sido “fechada” pelo PM, que achou que ele estaria filmando-o.

 

“Na sequência, [o PM] desceu da viatura e verbalizou: ‘O que você está filmando aí?’”, diz outro trecho do documento.

 

Em seguida, conforme a denúncia, o policial o teria agredido com chutes e socos e ainda sacou sua arma e atirou para o alto para intimidá-lo.

 

O BO ainda relata que o militar também tomou o celular da vítima, entrou na viatura e fugiu.

 

O homem acionou a PM e, quando os policiais chegaram, a dona da casa, que fica na frente onde havia acontecido a agressão, informou que o policial suspeito é seu filho e negou dar mais informações sobre ele.

 

A mulher ainda teria tentado intimidar os policiais que atenderam a ocorrência, informando que iria ligar para coronéis com quem havia estudado.

 

A PM tentou conseguir a filmagem de casas vizinhas, mas não havia ninguém nos locais.

 

O caso foi registrado na Central de Flagrantes da no Bairro Verdão e deve ser investigado pela Polícia Civil.

 

Um inquérito policial também será instaurado pela investigar o episódio, devido o policial suspeito estar em serviço.