Esposa mata marido agressor com chá envenenado.

De Sinop - Alexandre Alves

 

José Vitoriano Rosa, o “Zé Preto”, de 57 anos, foi envenenado pela esposa Renati Hoffman, por volta das 11h, de 24/10 em Itanhangá (510 km de Cuiabá), depois de passar a noite anterior bêbado e pedir um remédio a ela para “curar a ressaca”. A mulher então preparou um chá de boldo e nele inseriu veneno para matar ratos conhecido como “chumbinho”.

A Polícia Militar de Itanhangá informou, que Renati confessou ter dado o chá envenenado a Zé Preto, pois estaria sendo constantemente agredida pelo marido e vinha recebendo ameaças de morte. “Inclusive ele já havia adquirido uma arma, que carregava consigo”, disse o PM que atendeu a reportagem.

A equipe da PM local, sob o comando do cabo Santana, foi acionada por Hoffman para atender a uma “morte natural” do esposo. Contudo, quando os policiais chegaram à residência, constataram um forte odor de veneno e começaram a interrogar Renati, que teria confessado o envenenamento.

Diante dos fatos, a guarnição prendeu a mulher em flagrante e a encaminhou à delegacia de Polícia Civil de Tapurah – da qual Itanhangá é jurisdicionada. O corpo de Zé Preto foi sepultado no cemitério local.

 

 

Por: Ivone Lima

Pontaldoaraguaianews.com

COMNETÁRIOS

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário