30-11-2011-O Instituto de Nefrologia vai atender demanda de todo o Araguaia.

Escrito por A Semana.

Com a inauguração do Instituto de Nefrologia do Araguaia, que acontecerá na manhã do dia 10 de dezembro, pela diretoria da Unimed, um total de 11 máquinas irá garantir o  serviço de atendimento aos pacientes renais crônicos da região do Araguaia.

As máquinas são da marca Alemã “Fresenius Medical Care”, modelo 4008s V10, que permite a realização do tratamento de hemodiálise dentro dos padrões de qualidade recomendados pelas melhores praticas internacionais. Esse modelo corresponde à evolução de uma série de máquinas que hoje possui mais de 125 mil unidades operando no mundo.

O Instituto Nefrologia do Araguaia é o segundo no Brasil a adquirir essas máquinas de última geração num investimento total de 2,5 milhões de reais e estará operando em um espaço de 1.176 metros quadrados de área construída, reunindo todas as adequações exigidas pelo Ministério da Saúde e Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Além disso, um grupo gerador automático com potência nominal de 115 kVA garantirá o pleno funcionamento dos serviços em casos de blecautes.     

O Instituto terá inicialmente capacidade para atender 66 pacientes mês, o que corresponde a um total de 792 sessões de hemodiálise nesse intervalo de 30 dias. Com as instalações prontas o INA poderá em breve aumentar a quantidade de máquinas para 17, o que representará um atendimento a 100 pacientes renais, resultando em 1.300 sessões de hemodiálise mês.

Uma equipe de 15 funcionários garantirá a excelência no atendimento, em um ambiente totalmente climatizado. Um segundo piso foi construído já prevendo a expansão dos serviços que atenderá cooperados da Unimed, além de particulares e do SUS – Sistema Único de Saúde.

A construção do Instituto se deu através do apoio total dos cooperados da Unimed, que aprovaram em março de 2010 em assembléia a autorização para o início das obras do INA. E por meio de uma gestão compartilhada a Unimed Araguaia vem arrecadando e retribuindo benefícios e melhorias para a qualidade de vida dos seus usuários e da população.

“Hoje estamos ajudando o estado a diminuir a espera de pacientes na fila da hemodiálise e garantindo o serviço em grande parte do Vale do Araguaia, o que será suficiente para que uma grande maioria desses pacientes não precise se deslocar para outros grandes centros em busca da possibilidade de continuar vivo com o tratamento. Vamos possibilitar um tratamento mais humanizado para quem precisa. Mais do que um compromisso resgatado isto é também homenagem à vida", enfatizou o presidente da Unimed Araguaia Dr. Abdo Halek Saleh Abdalla.

Nilvânia Aparecida Souza Fernandes, 39 anos, fez questão de ir até a Unimed Araguaia para agradecer o investimento e cadastrar sua mãe na lista de atendimento. Ela mora em Barra do Garças e há 7 meses, após uma bateria de exames, descobriu-se que os dois rins da sua mãe Marlene de Souza Santos , 68 anos, estavam praticamente paralisados.  “Fiquei muito triste quando recebi a notícia. A alternativa encontrada pela nossa família foi levá-la para morar em Iporá (GO), cidade onde mora um dos meus irmãos e que fica mais próxima de Goiânia, local onde atualmente ela faz o tratamento pelo SUS. Agora estou muito feliz em ver esse novo serviço e saber que muitas pessoas serão beneficiadas”, disse.

O Instituto de Nefrologia do Araguaia vai funcionar em um prédio próprio, localizado na travessa Ipiranga S/N, anexo à sede da Unimed Araguaia, e será inaugurado às 9 horas da manhã do dia 10 de Dezembro.

O que é Hemodiálise:

A hemodiálise é um processo mecânico que consiste em filtrar e depurar o sangue retirando dele as substâncias que trazem prejuízo ao organismo. Esse processo é utilizado por pessoas que são portadoras de insuficiência renal e que necessitam fazer a purificação via externa.

É feita através de uma máquina e um dialisador, o sangue é retirado do organismo e levado até o dialisador para que seja filtrado e retorne ao organismo limpo. Esse processo é feito com a utilização de uma veia e uma artéria superficial que dá acesso ao sangue para purificação.

Sua qualidade em relação à limpeza sanguínea é similar ao rim humano em funcionamento normal. A diferença entre esses é que o rim humano trabalha na purificação sanguínea o tempo todo enquanto a diálise é feita três vezes por semana com duração de quatro horas cada sessão.

Em cada sessão de hemodiálise são inseridas algumas substâncias como vitaminas, já que no processo algumas são perdidas; suplementos de cálcio, que evita a absorção do fósforo; ferro para diminuir os riscos de anemia, eritropoetina, que auxilia a medula óssea na produção dos glóbulos vermelhos; vitamina D, que ajuda a mineralização dos ossos e anti-hipertensivos, já que insuficientes renais possuem hipertensão arterial.

É importante ressaltar que antes de iniciar o processo de diálise é necessário utilizar medicamentos anticoagulantes para evitar a formação de coágulos no sangue, exceto em pessoas que possuem alto grau de sangramento e não há risco de coagulação.

 

 

 

Publicação: Ivone Lima

Pontaldoaraguaianews.com