24-10-2011-Agecopa gasta R$ 14 milhões na compra de dez carros importados.

Da Redação - Julia Munhoz

Extinta devido a uma crise política, a antiga Agecopa e atual Secopa (Secretaria da Copa), teria gasto R$ 14 milhões na compra de dez veículos Land Rover Defender,  importados da Rússia, segundo informações divulgadas em matéria veiculada no Jornal A Gazeta desta segunda-feira (24).

De acordo com a reportagem, a pasta, que é alvo de investigação do Ministério Público Estadual (MPE) e do Tribunal de Contas (TCE), teria desrespeitado a  Lei 8.666/93 e adquirido os veículos sem a realização do processo licitatório.

Em Mato Grosso cada veículo é revendido em valores que variam de R$ 135 mil a R$ 150 mil, mas para a Secopa os novos carros foram vendidos pelo valor de R$ 1,4 milhão cada, incluindo o custo dos equipamentos.

Confira a reportagem na íntegra:


Não bastasse ser foco de constantes críticas pela parca evolução das obras delineadas para a Copa, o secretário executivo da Copa de 2014 (Secopa), Eder Moraes, é alvo do Ministério Público Estadual (MPE), que se prepara para instaurar inquérito, e do Tribunal de Contas do Estado (TCE) por série de supostas irregularidades como a quebra das regras da Lei 8.666/93, a das Licitações, no processo de aquisição de 10 veículos Land Rover Defender da Rússia. Cada unidade dessa custa em média R$ 135 mil a R$ 150 mil, conforme a revenda em Mato Grosso. O veículo mais o custo dos equipamentos importados da Rússia elevam o preço unitário para R$ 1,4 milhão no total de R$ 14 milhões, como publicado no Diário Oficial em maio deste ano por “inexigibilidade” ou dispensa de licitação por notória especialização. O contrato foi firmado pela extinta Agecopa para aquisição de produtos destinados à  segurança de fronteira do Estado. A Gazeta teve acesso exclusivo aos documentos “reveladores” que serão mantidos sob sigilo até a conclusão das investigações.

Consultado, o secretário Eder Moraes negou qualquer tipo de irregularidade. Disse  estar pronto a prestar esclarecimentos e ponderou que existe uma transferência e  tecnologia militar que obrigam o Estado de Mato Grosso e o governo do Brasil a  cumprir regras de “confidencialidade”. 

Os documentos apontam que a empresa  Globaltech Consultoria de Prospecção de Negócio Ltda., até o ano passado, não teria  nem condições técnicas e muito menos financeiras para suportar negociação de tal  valor. A empresa promoveu no início desse ano alterações no contrato social para ter  condições aparentemente legais para participar do certame.

As informações destacam  a quebra das regras legais dos procedimentos sob responsabilidade de Eder num  emaranhado de falhas, que nem sequer sustentam a alegação dada por ele de  cumprimento da dispensa de licitação para contratação da referida empresa, com  suposto favorecimento para a realização da “negociata”.  gravidade dos fatos elencados  sugere, no mínimo, que o TCE abra processo de representação interna  para processar as informações. Também se tornam alvo de questionamentos o ex-diretor de Planejamento Yênes Magalhães e o então diretor de Orçamento e  Finanças da Agecopa Jefferson Carlos de Castro Ferreira Júnior, pela concernância ao  contrato firmado com a Global Tech. A empresa foi escolhida para recepcionar os equipamentos do governo Russo em Mato Grosso, após acordo selado entre comitiva  do Estado, com a presença de Eder, em visita ao país ocorrida em julho deste ano.

À  época, os representantes do Estado se reuniram na cidade de Rostov-on-Don e  declararam interesse em expandir as cooperações científicas e comerciais com o  Brasil.

O levantamento aponta a inércia da Agecopa em relação ao cumprimento das  normas de comparação de preço no mercado internacional sobre tais produtos  adquiridos pelo Estado. Pior, destaca que ao contrário do sustentado por Eder, a  Globaltech não possui parâmetros legais para a tal “exclusividade” para repasse do  produto, como informado ao Ministério da Defesa, que teria expedido atestado juntado  ao contrato. O Ministério Público investigará todos os atos.

Reportagem do Jornal A Gazeta/Sonia Fiori

 

Publicação: Ivone Lima

Pontaldoaraguaianews.com

COMENTÁRIOS

Leiloeiro Publico Oficial do Estado

Leiloeiro Publico Oficial do Estado | 12/07/2016

Range Rover Vogue 2013

Renovação Frota Direção

Ranger Rover Vogue Ano 2013 - L.I. R$ 348.000

Detalhes, fotos, docs e lances no site: www.LeiloeiroPublico.com.br


Leiloeiro Público
contato@leiloeiropublico.com.br
Fone, Telegram e WhatsApp
(47)9944-1234 - (48)9804-5050 - (51) 8126-2502
www.LeiloeiroPublico.com.br

Novo comentário