19-12-2011-"Vilceu não tem autoridade moral para questionar o MPE"

·  Promotor de Justiça Mauro Zaque diz que ex-secretário de Maggi só tinha olhos para seu próprio bolso.

DA REDAÇÃO

O promotor de Justiça Mauro Zaque afirmou ao MidiaNews que o ex-secretário de Estado Vilceu Marchetti não tem "autoridade moral" para questionar o trabalho do Ministério Público Estadual.

O ex-secretário de Blairo Maggi (PR) teve seus bem bloqueados em até R$ 26 milhões pelo juiz Luís Aparecido Bertolucci Júnior, que acatou pedido do MPE com base em ação civil pública por ato de improbidade administrativa, cumulada com ressarcimento de dano.

Marchetti afirmou, por meio de sua defesa, que o juiz foi "induzido a erro" por Zaque, autor da ação, que teria feito levantamentos de valores a maior, referentes aos seus bens, como fazendas e rebanhos de gado.

"Estão tentando justificar o injustificável. É óbvio que Vilceu Marchetti não tem autoridade moral para questionar qualquer levantamento do Ministério Público. Até porque, se tem alguém que está induzindo os outros a erro, é o próprio Marchetti, como ele tentou fazer com o Tribunal de Contas, como ele fez com a Receita Federal e com o próprio MPE", afirmou.

Zaque afirmou que Vilceu, que comandou a Secretaria de Infra-Estrutura de 2005 a 2010, uma das mais poderosas do Governo Maggi, "induziu a erro a população".

"Ele induziu a erro, em última instancia, a própria sociedade, quando ele se travestiu de agente público e, na verdade, só tinha olhos para o seu próprio bolso", disparou.

"Pela ótica de Vilceu Marchetti, ele é que está certo, a Bíblia é que esta errada", ironizou o promotor, que explicou que os cálculos feitos sobre os valores das propriedades do ex-secretário levaram em consideração tabelas oficiais, como as do INCRA.

"Foram fontes altamente confiáveis. O Ministério Público está tranqüilo com relação às provas; elas são robustas e evidentes. Agora, ele é que tem que mostrar como esse seu patrimônio foi adquirido", disse Zaque.

Operação "pente-fino"

Zaque anunciou uma nova operação de investigação sobre toda a gestão de Marchetti no Governo Blairo Maggi.

"Nós estamos avaliando como iremos estruturar essa investigação, mas é importante que todo o nosso núcleo possa averiguar outros contratos e ações do então secretário. Todos os seus atos serão revistos sob uma ótica investigativa", afirmou.

Para o promotor de Justiça Mauro Zaque, o Ministério Público está cumprindo como seu papel de "zelar e proteger a sociedade", e de fiscalizar a atuação de agentes públicos.

"Com o oferecimento dessa ação, o Ministério Público já cumpriu boa parte de seu papel; a outra vai cumprir acompanhando a ação até o final. Temos certeza da celeridade necessária da Justiça, que a população espera para o desfecho do caso. Hoje, a grande questão é se o dinheiro vai voltar para sociedade, e quando", ponderou.

 

Ivone Lima / pontaldoaraguaianews.com