18-10-2011-Morre o pai de Reynaldo Gianecchini.

Morreu na manhã de segunda-feira (17), por volta das 7h, em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, o professor de matemática Reynaldo Cisoto Gianecchini, 72 anos, pai do ator Reynaldo Gianecchini. A informação foi confirmada por uma pessoa próxima do ator a QUEM.

O velório teve início às 13h30, reunindo familiares que moram na cidade. O ator chegou por volta das 14h ao local em um automóvel preto. Ele entrou por uma das laterais, evitando a imprensa.


O enterro está previsto para acontecer às 17 horas no cemitério Bom Pastor, localizado na cidade do interior paulista. "Ele piorou muito desde que recebeu a notícia do filho. Estava internado desde a semana passada e foi para a UTI na sexta-feira (14)", informou uma pessoa próxima da família.

Procurado por QUEM, o doutor Aurélio Julião de Castro Monteiro, oncologista do Hospital São Lucas, afirmou que não divulgará nenhum boletim médico sobre a morte do paciente. O médico acompanhou todo o tratamento do pai do ator.


“Há 25 dias, ele estava no Hospital São Lucas, aqui em Ribeirão Preto, recebendo tratamento contra o câncer no pâncreas. Pelo o que sabemos, o doutor Julião, oncologista que acompanhava, havia dito que ele estava bem, que não havia necessidade de transferi-lo para o


Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Foi uma infelicidade”, disse Ludovido Gonçalves de Souza, cunhado de Reynaldo Cisoto. “Quando ele soube da doença do filho há dois meses, ele ficou muito abalado, piorou um pouco, mas ele era um homem muito intelectualizado e logo melhorou e se refez. Estamos todos muito tristes, abalados, pegos de surpresa.”


Gianecchini, que luta contra um câncer linfático, suspendeu sua quimioterapia e está em Ribeirão Preto para dar suporte a família e acompanhar o funeral do pai. Reinaldo Cisoto lutava contra um câncer no sistema digestivo e estava internado no hospital São Lucas, no interior paulista.

“Ele [Gianecchini] e a mãe vieram para ontem, por volta das 21h, e foram ao hospital, onde o sr. Reynaldo passava por quimioterapia. Mesmo assim, foi uma surpresa. Ele estava muito bem ontem”, afirmou Armando Marques Borges, tio-avó do ator.


Darcy Vera, prefeita da cidade de Ribeirão Preto, afirmou que conhecia Reynaldo Cisoto do Hospital São Lucas, onde a mãe dele também faz tratamento. “Por três vezes que fui ao hospital, ele se aproximou de mim com palavras de solidariedade para que eu passasse calma e tranquilidade para a minha mãe. Ele, certamente, sabia quem eu era, mas eu não fazia ideia que ele era o pai do Gianecchini. Ele era uma pessoa muito forte e carismática. Só depois fiquei sabendo que era o pai do ator”, afirmou a prefeita.


Antes de ter o diagnóstico de câncer linfático, Gianecchini já ajudava o pai a travar uma batalha contra a mesma doença. O ator chegou a acompanhá-lo no Instituto de Medicina do Além, em Franca, em março deste ano.


Na ocasião, Reynaldo Cisoto, que mora em Birigui, fez uma consulta de retorno, em 19 de março, com o médium João Berbel, que diz encarnar o espírito do "Dr. Alonso", um médico que morreu em 1964 na cidade. Além de ouvir o médium, o professor retirou medicamentos fitoterápicos que auxiliam no combate à doença.


O Instituto de Medicina do Além é conhecido pelo atendimento espiritual a doentes e recebe cerca de 2 mil pessoas por mês, entre elas pacientes de países como Japão, Estados Unidos e Alemanha. As consultas são realizadas aos sábados, das 8h às 18h.


Noticiando
Da Redação

 

 

Publicação: Ivone Lima / pontaldoaragaianews.com