17-01-2012-Paloma se prepara para Mundial no Egito

A tricampeã brasileira vai participar da seletiva que definirá os representantes brasileiros no Mundial no período de 26 a 29 deste mês, em Aracaju

 

ADMAR PORTUGAL
Da Reportagem

Tricampeã brasileira de Tae-kwon-do, Paloma da Silva, de 16 anos, intensificou os treinamentos, inclusive nas festividades de Natal e Ano-novo, visando à seletiva para o Mundial que será realizado no Egito nos dias 4, 5 e 6 de abril. A seletiva que vai definir os representantes brasileiros no Mundial acontecerá no período de 26 a 29 deste mês em Aracaju. “Ela tem chance, sim, de conseguir o índice para o Mundial. O principal adversário dela no momento é na questão de patrocínio, pois somente os pais dela estão garantindo a participação de Paloma na seletiva deste mês”, diz o professor e técnico de Paloma Silva, faixa preta 6º Dan, Hélio Ribeiro da Costa, de 42 anos.

Ele citou que a atleta é beneficiada pela ajuda do governo do Estado por meio do Bolsa Atleta, só que o benefício está atrasado há quase quatro meses. “Só para participar da seletiva deste mês em Aracaju a despesa não sai por menos de dois mil reais. Ela no momento é a melhor atleta de tae-kwon-do de Mato Grosso e do Brasil em sua categoria”, diz confiante o mestre Hélio Costa. O pai de Paloma, engenheiro Nelson Leopoldino Silva, 48, e sua esposa, a funcionária pública Cleonice Teodora Santana da Silva, são os principais incentivadora das duas filhas, a também tae-kwon-dotista Pâmela Carolina da Silva, de 15 anos, atual campeã da Copa Brasil.

Paloma da Silva, que começou a participar do tae-kwon-do incentivada pelo pai, que é faixa-preta 3º Dan, vai fazer o terceiro ano do segundo grau este ano já de olho em uma vaga nas Força Aérea Brasileira. “Meu sonho é entrar na FAB. Já falei com meus pais. Não vou deixar o tae-kwon-do. Quero também fazer dança do ventre junto com minha mãe”, diz Paloma, bastante motivada. E é endossada pela irmã mais nova, que também diz que ama o tae-kwon-do e a dança. “Lá em casa só papai não gosta muito da dança, mas em nós e mamãe está no sangue. Adoramos!”, diz Pâmela.

Com alturas de 1,56 metro e 1,55m, ambas não veem dificuldades em suas estaturas. Paloma da Silva diz que já enfrentou adversárias bem mais altas que ela e se deu muito bem. O mesmo diz a irmã, que começa a conquistar seu espaço também em nível nacional. A última vez em que disputou a Copa Brasil em Maringá, no Paraná, ganhou a medalha de ouro. “Nas três vezes em que participei ganhei três medalhas, a de bronze, depois prata e a última vez foi a de ouro. Estou seguindo minha irmã, mas no momento estou é na torcida para que ela consiga o índice para o Mundial”, falou.

Durante os treinamentos diários na Academia Shin, na Marechal Deodoro, 288, no bairro Santa Helena, as irmãs já conquistaram a simpatia e amizade de todos. Além dos professores e mestres Hélio Ribeiro da Costa, elas contam com a ajuda da maioria, principalmente do Lindson e do Ademir. “Estou no lugar certo! Estou de férias na escola e posso treinar em período integral e sempre tenho o carinho dos atletas da academia e dos professores também. Eu gostaria de receber patrocínio para ‘desafogar’ um pouco meus pais, pois entendo que só para eles fica difícil, pois no tae-kwon-do até inscrição para participamos do campeonato nós temos que pagar”, falou Paloma. Quem quiser colaborar com a atleta é só procurar a Academia Shin no endereço acima ou mesmo através dos telefones 3649-8275, 8406-0881 ou 9625-1279 do pai Nelson da Silva ou no da academia, 3621-3536.