12-01-17- Após morte de bebê, mãe acusa médica de violência no parto

12-01-17- Após morte de bebê, mãe acusa médica de violência no parto

Foto: Sorriso FM

Folha Max

Uma mãe está em estado choque após a filha de 13 dias morrer dentro da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Regional de Sorriso, na noite desta quinta-feira (11). Ela denunciou que foi vítima de “violência obstétrica”.

Ao FOLHAMAX, Jelsa Aparecida dos Santos Grado relatou que o parto foi complicado e que a médica, identificada como Marlene teria sido “bruta”  na  hora em que sua filha nasceu. Os familiares relatara que o parto normal foi induzido. 

Jelsa conta que chegou ao Hospital Regional de Sorriso por volta da meia-noite do dia 29 de dezembro, mas que o parto foi realizado as 03h23 da madrugada. Segundo ela, a médica chegou a “subir” em cima dela para retirar o bebê e que ela teria agido de forma “bruta e ignorante”.

Em nota, o Hospital Regional de Sorriso informou que no último dia 29, a paciente estava com 39 semanas gestacional e apresentava dilatação de 6 cm e que 03h24min “evoluiu naturalmente” para o parto normal.

Ainda segundo HRS, a paciente apresentou dificuldade no trabalho de parto no período expulsivo.

 A mãe relata que a bebê teve um tipo de inchaço na cabeça, após engolir água do parto e que foi retirado pela equipe médica, mas que sua filha desenvolveu o quadro de pneumonia. 

Já a unidade de saúde relata que o bebê evoluiu para insuficiência respiratória, necessitando de imediata internação na UTI neonatal. “O óbito se deu em decorrência de problemas respiratórios”, descreve nota apresentada pelo HRS.