09-12-2011-Bando invade casa de delegado da PF e faz reféns

Família foi trancada num quarto; PM faz prisão em flagrante, no bairro Jardim Petrópolis

 

DA REDAÇÃO

Policiais militares prenderam quatro assaltantes – sendo três adolescentes –, que invadiran uma casa no Jardim Petrópolis, em Cuiabá, e fizeram de refém a família inteira de um delegado federal aposentado.

O assalto, ocorrido na quinta-feira (8) à noite, era coordenado por um adolescente de 15 anos, que ameaçava atirar nas seis vítimas, trancadas dentro de um quarto. 

Com o adolescente, os policiais apreenderam um revólver calibre 38 municiado.

Além dos três garotos, policiais militares prenderam também Jonathan Santos Silva, 21, que dirigia o carro usado na fuga.

Dois adolescentes foram reconhecidos como participantes de outros assaltos a residências, ocorridos no bairro, recentemente.

Segundo os policiais, um vizinho percebeu a estranha movimentação e acionou a PM, que prendeu Jonathan, que estava num Gol branco, estacionado em frente da casa.

Enquanto isso, os três adolescentes – um de 15 e dois de 16 – continuavam na casa.

Os PMs, então, invadiram a casa e conseguiram prender os garotos. O chefe do bando acabou se entregando e jogando a arma para os policiais.

“Encontramos um dos adolescentes na área dos fundos, outro na edícula e o terceiro, o chefe do bando, rendendo os reféns, trancados no quarto”, explicou um dos policiais.

Conforme a esposa do delegado, os bandidos pularam o portão e surpreenderam as vítimas, que estavam na sala.

Em seguida, todos foram trancados no quarto. Em seguida, os bandidos começaram a revirar a casa, em busca de jóias e pertences de maior valor.

A notícia da prisão dos bandidos se espalhou pelo bairro e, quando os PMs confeccionavam o boletim de ocorrência, no Plantão Metropolitano, um morador reconheceu dois dos três adolescentes como os ladrões que invadiram sua casa, no dia 2 de outubro, e roubaram vários pertences.      

 

Ivone Lima / pontaldoaraguaianews.com

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário