09-05-2012-Brasileiro impede roubo na China, vira exemplo e recebe recompensa

Mozer de Oliveira ganhou o equivalente a R$ 15 mil por oferecer ajuda.
Ele foi agredido por ladrões enquanto multidão apenas observava, diz site

Do G1, em São Paulo

Um brasileiro ganhou destaque na mídia chinesa nos últimos dias após impedir um roubo a uma mulher enquanto dezenas de pessoas apenas observavam a cena em Dongguan, na província de Guangdong. Mozer Rhian de Oliveira, de 27 anos, foi agraciado com uma recompensa de 50 mil iuans (equivalente a R$ 15.265) e gerou reflexão sobre o ato de ajudar um desconhecido, segundo o site noticioso local Ifeng. Veja abaixo a notícia dada no site.

A página afirma que o brasileiro, que trabalha no ramo de calçados há mais de três anos na China, viu dois homens tentando roubar o conteúdo da mochila de uma mulher em uma faixa de pedestres de Dongguan na sexta-feira (4). Ele usou um guarda-chuva para bater nos ladrões, que então deixaram a mulher ir e se voltaram contra Mozer.

Dezenas de pessoas assistiram a cena sem oferecer ajuda, inclusive dois guardas de trânsito. O brasileiro foi agredido covardemente e sofreu um ferimento na cabeça. Os homens fugiram do local. O caso foi noticiado no Brasil pelo jornal "O Estado de S. Paulo" nesta terça-feira.

Mozer disse à imprensa chinesa que ficou decepcionado porque o episódio ocorreu em frente ao local onde ele trabalha já há algum tempo, e onde muitas pessoas o conhecem, mas ninguém foi oferecer-lhe ajuda.

"No meu país, acontecem coisas assim, mas então a multidão se une para impedir. (...) Se nós estivermos dispostos a agir, talvez haja menos crimes", afirmou.

A mulher que foi salva pelo brasileiro, identificada como Zhu, arcou com as despesas do hospital. Segundo o site chinês, Mozer tomou ao menos 12 pontos para fechar o ferimento na cabeça.

O brasileiro foi então surpreendido por uma visita na segunda-feira (7). Representantes da Fundação Samaritana (que fomenta boas ações entre a comunidade) e do governo municipal lhe levaram a recompensa pelo socorro oferecido à desconhecida.