09-05-2012-Advogado é detido ao tentar entrar com celulares em presídio

Além dos aparelhos, ele levava carregadores, chips e até fones de ouvido

MidiaNews

 

Os celulares e acessórios estavam em poder de advogado e iriam para líderes de alas na PCE

DA REDAÇÃO

Policiais militares detiveram, no final da manhã desta terça-feira (8), o advogado Adalberto Correa, que tentou entrar na Penitenciária Central do Estado, no bairro Pascoal Ramos, em Cuiabá, com cinco telefones celulares.

Além do aparelhos, o profissional ainda levava nove carregadores, oito chips de operadoras diferentes e quatro fone de ouvidos.

Ele foi detido durante a inspeção que é feita na entrada nos presídios. Todo esse equipamento seria entregue para os detentos, segundo a PM.

Como a entrada de celulares e apetrechos para celulares é proibida em presídios, todo o material foi apreendido e o advogado, levado para Plantão Metropolitano da Capital.

No entendimento dos PMs que fazem a guarda externa da PCE, os celulares chegariam às mãos de líderes das alas. Mesmo atrás das grades, com os telefones, os bandidos conseguiriam gerenciar organizações criminosas - principalmente o tráfico de droga - fora da penitencária.

Policiais plantonistas informaram que a lei 7.024/06 pune com pena de três meses a um ano de prisão quem facilitar a entrada de celulares em unidades prisionais.

Como se trata de um crime de menor poder ofensivo, o delegado plantonista iria preencher um termo circunstanciado e liberar o advogado. O caso vai para o Juizado Especial da Capital.