07-11-2011 - Brasileiro fatura mais de R$ 3 mi como rei do rodeio no mundo.

Globo

 

Um sujeito de aparência tranquila. Fica difícil acreditar que esse homem, para viver, enfrenta grandes desafios, daqueles pesados mesmo. E é um vitorioso. Homem de coragem e fé.

“Pedir a Deus que não aconteça nada e faz o serviço seu”, diz o peão Silvano Alves.

O serviço dele é esse aí: peão de rodeio. Pelo menos é rápido, dura só oito segundos.

“Todo mundo fala, oito segundos é um estalinho, mas quando você está lá em cima, é uma eternidade”, diz Silvano.

Silvano Alves tem 23 anos, 1,80 m e 79 quilos. Atualmente é o terror das arenas de rodeio.

Domingo passado, em Las Vegas, nos Estados Unidos, ele venceu o campeonato mundial de montaria em touros. Ganhou o título e US$ 1 milhão, pouco mais de R$ 1,7 milhão. Para conquistar o título, foi preciso participar de 30 rodeiros e montar 110 touros gigantes.

No Brasil, Silvano, além de prêmios em dinheiro, já ganhou 24 motos e seis carros. “Sempre tinha vontade de chegar, de montar bem, de ser um peão bom, mas nunca na minha vida eu achava que eu virar um tipo, como diz, como sou hoje, um campeão mundial”, afirma Silvano.

Atualmente, Silvano passa boa parte do tempo em Las Vegas, onde comprou um rancho. E aí começa um novo desafio: dominar o inglês. “Já falo mais devagar, com gestos, mas sempre ele quer nos ajudar a aprender assim”, diz.

Em casa, no interior de São Paulo, Silvano só quer mesmo saber de curtir os filhos: Eduardo, de 3 meses, e Ranielle, de 2 anos.

Longe das arenas nos Estados Unidos, longe das montarias, Silvano vai para o sítio do avô dele, em Pilar do Sul para descansar. Foi justamente lá que tudo começou. Mas quando ele tinha 3, 4 anos, claro, nem imaginava que um dia iria montar nuns touros pesados.

Ele era bem mais modesto. Começou montando nos carneirinhos do sítio. Em uma foto de 1990 ele aparece montado no cabrito. “Para você ver, desde novinho já gostava. Já estava montado até no cabrito”, lembra Silvano.

“Disso aqui foi como ele só brincava muito, foi só trocado por outro maiorzinho, e assim foi indo”, conta a mãe de Silvano, Ângela Góis.

É no sítio do avô que toda a família se reúne. Gente que viu Silvano crescer e incentivou o rapaz a se aventurar no mundo do rodeio.

“Ele montava escondido, eu nunca tinha visto ele montar. Aí tinha um tourinho lá, um boizinho preto, ele montou eu peguei e aí caiu o meu queixo”, cona o pai de Silvano ???.

“A gente sabia que ele era cavalheiro, mas não nesse ponto que chegou. Virou herói para a família”, orgulha-se Lázaro Vieira, avô de Silvano.

Com uma ajudinha do pai, lá vai a Ranielle cheia de confiança. E segue os passos do peão. “Ela gosta. Então se gosta, fazer o quê? Tem que deixar”, conta a mulher de Silvano, Evelin Góes.

Silvano virou herói também quem vive em Pilar do Sul. Na cidade de 26 mil moradores, ele é uma celebridade. Na sexta-feira, Silvano teve direto até a desfile em carro aberto e ao som de música de campeão.

“Tão jovem, com 23 anos. E já trazendo tanto orgulho para a nossa cidade, que é tão pequena”, diz Sônia Domingues, secretária de Educação de Pilar do Sul.

“Hoje Pilar é a capital do mundo do rodeio, tendo um pilarense como campeão do mundo”, comemora o morador Ivan Bueno.

À noite, entre as estrelas de Pilar do Sul, lá estava ele brilhando mais uma vez. “Vou continuar fazendo tudo que posso para o povo dessa cidade e vocês todos”, agrade Silvano, emocionado.

Silvano Alves fica de férias até o dia 2 de janeiro. E até lá, montaria, só a cavalo, e de preferência naqueles bem mansinhos.

 

Publicado por: Ivone Lima/pontaldoaraguaianews.com

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário