07-11-2011 - Cinegrafista da Band é morto em operação policial no Rio.

Fonte: JB Online

 

Um cinegrafista da Rede Bandeirantes de Televisão morreu durante uma operação policial realizada na manhã de domingo  06/11na favela de Antares, em Santa Cruz, zona oeste do Rio de Janeiro. Gelson Domingos foi atingido por uma bala perdida durante a ação que envolve cerca de 100 homens do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e do Batalhão de Polícia de Choque (BPChq).

Os policiais militares entraram na favela pela área de lazer da Comlurb. A região é controlada pela facção criminosa liderada por Fernandinho Beira Mar, preso na penitenciária federal de segurança máxima de Campo Grande (MS).

De acordo com o repórter Marcos Antônio de Jesus da rádio CBN, que acompanha a operação, a polícia foi recebida pelos criminosos a tiros. Ele falou à Globo News que informações não oficiais apontavam para quatro presos e quatros mortos, todos criminosos. Às 11h, a Secretaria de Segurança informou que não tinha informações sobre o objetivo da operação, apenas que ela seguia em andamento.

Domingos estaria no grupo de cinegrafistas e fotógrafos que entrou junto com policias na favela. Pessoas que estavam com o cinegrafista teriam afirmado que é possível que ele tenha gravado o criminoso autor do disparo que o matou. O Grupo Bandeirantes disse em nota que "lamenta a morte do seu funcionário".

O pronunciamento diz ainda que Domingos "estava de colete à prova de balas - modelo permitido pelas Forças Armadas, sempre usados por profissionais da Band em situações como esta. Ele foi atingido por um tiro de fuzil, provavelmente disparado por um traficante". A empresa disse ainda que "se solidariza com a família e está prestando toda a assistência".

Em nota, a Secretaria de Estado de Saúde disse que Domingos chegou à UPA de Santa Cruz às 7h40 desta manhã já morto, por perfuração de bala na região do tórax. A secretaria disse que chegaram a ser feitas tentativas de reanimação, mas sem sucesso. O secretário de Estado de Saúde, Sérgio Côrtes, foi à unidade de saúde para prestar apoio à família. O corpo foi transferido ao Instituto Médico Legal (IML) e o enterro deve ocorrer amanhã no cemitério do Cajú, localizado na zona portuária do Rio.

 

Publicado por: Ivone Lima/pontaldoaraguaianews.com