07-03-2014- Vaqueiro sofre ataque de onça em fazenda de MT e é salvo por cães.

07-03-2014- Vaqueiro sofre ataque de onça em fazenda de MT e é salvo por cães.

Fonte: Do G1 MT com Pollyana Araújo

O trabalhador de uma fazenda na região de Cáceres, a 250 km de Cuiabá, foi atacado por uma onça-pintada nesta quinta-feira (6) e teve fraturas no braço esquerdo. Segundo um amigo, a vítima foi salva das garras do animal pelos cães que a acompanham na lida com o gado. "Eles [cães] começaram a morder a onça e ela o deixou para atacar os cachorros", disse Celso Santiago. João Pires de Souza, de 46 anos, está internado no Hospital Regional de Cáceres e passou por uma cirurgia no braço, como informou a unidade de saúde.

Celso contou que o amigo estava no pasto junto com outros vaqueiros procurando um potro que estava desaparecido, quando sentiu um forte odor. Ele imaginou que pudesse se tratar dos restos mortais do cavalo. "Ele se distanciou cerca de 20 metros dos companheiros para verificar o que estava causando o mau cheiro e encontrou um jacaré morto, que estava sendo comido pela onça. Ao voltar para onde tinha deixado o cavalo, se deparou com a onça", afirmou.

Para tentar se proteger, a vítima colocou o braço na frente do rosto, o que causou os ferimentos. Depois que os cachorros começaram a atacar a onça, o animal subiu em uma árvore. No entanto, ao ver que José estava saindo, ela desceu e tentou atacá-lo novamente. Nisso, os companheiros de trabalho da vítima se aproximaram após ouvirem os gritos do vaqueiro e latidos dos cães. "Acho que ela [onça] se assustou e foi embora", disse Santiago.

"Se não fosse pelos cachorros, ele [José Pires] teria morrido", avaliou o amigo. Segundo ele, pelo menos oito animais acompanhavam o vaqueiro no pasto nesta quinta-feira. No período chuvoso, os animais costumam sair das beiras dos rios por causa das cheias. "É normal ver onça nessa região, ainda mais por causa das cheias nos rios", pontuou.

O Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Carníveros (Cenap) informou que irá encaminhar um analista ambiental para verificar as circunstâncias do ataque, bem como acompanhar a vítima.

Outro caso
Em 2008, nessa mesma região, um pescador de 22 anos foi morto após ser atacado por uma onça, quando o jovem estava em uma barraca na localidade do Pacu Gordo, às margens do Rio Paraguai, em Cáceres, a 200 km de Cuiabá. Depois disso, um adolescente de 16 anos ficou ferido após ser atacado por uma onça enquanto pescava com o pai no Rio Paraguai, em julho de 2010.

A vítima e o pai estavam próximos ao barranco quando a onça pulou no barco para atacar o jovem. Mas o piloteiro do barco teria dado algumas pauladas na onça, salvando o garoto.

 

Outra pessoa atacada em março de 2010 foi um técnico do Instituto Chico Mendes, que trabalha em uma reserva ecológica em Cáceres, foi surpreendido por uma onça quando estava ligando uma casa de máquinas. Ele ficou ferido, mas sem gravidade.

 

Pesquisar no site

Foto utilizada com a permissão da Creative Commons broo_am  © 2011 Todos os direitos reservados.

kknews@bol.com.br - Fones:(66) 9227-5369 - (66) 3401-7155