06-09-2011-Destratada por médico, mulher o denuncia por constrangimento.

 

Fonte: Primeira Hora

 

A moradora de Araguaiana, (560 km de Cuiabá), Maria Braga, procurou a Polícia Militar para registrar uma ocorrência atípica. Ela reclamou de constrangimento ao ser atendida por um médico da rede pública do município. A moradora informou a PM que procurou o posto de saúde para buscar atendimento e a possibilidade de um balão de oxigênio para sua vizinha, Divina Almeida, paciente com câncer em fase terminal. 

Ela alegou ter sido recebida de maneira inconveniente pelo médico Valdivino Peres, que teria destratado a moradora, inclusive dizendo que ela estar perturbando e 'porque não deixa morrer', a mulher se referindo a paciente. Maria Braga, que trabalha na Polícia Civil juntamente com esposo, disse que não fez a detenção do médico em função da greve, mas decidiu procurar a PM para registrar a ocorrência. 

A moradora diz que ficou constrangida diante das pessoas. Maria Braga reclamou que o mesmo médico está sobrecarregado de serviço atendendo duas cidades Araguaiana e Montes Claros e, por isso, estaria maltratando as pessoas na cidade. Ela é presidente da associação de moradores de Araguaiana e informou que o mesmo médico recebe somente de Araguaiana salários de R$ 18 mil apresentando documentos do Tribunal de Contas do Estado (TCE). “Ele ganha bem para atender bem as pessoas”, frisou. 

Maria Braga acrescentou que conseguiu atendimento para a paciente Divina Almeida em Barra do Garças, enquanto que o prefeito de Araguaiana, Pedro Pascoal, adquiriu recentemente uma camionete 4 x 4 no valor de 103.800,00 para uso do gabinete e um Classic no valor de R$ 34.000,00 que está sendo utilizado pelo secretário de saúde, enquanto o município estaria precisando de ambulâncias. A moradora apresentou também documentos obtidos no portal do TCE. ·.

 

 

 

Publicação: Ivone Lima

Pontaldoaraguaianews.com

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário