04-01-2012-Motorista diz ser pai de bebê deixado na rua em MT e provoca reviravolta

Na segunda-feira (2), suposta tia disse que jovem de 15 anos seria a mãe.
Já nesta terça (3), pai alegou que a mãe é outra mulher, de 32 anos.

Ericksen Vital

Do G1 MT

Um motorista de 27 anos se apresentou na tarde desta terça-feira (3) à Polícia Civil de Cuiabá alegando ser o pai da recém-nascida encontrada abandonada, no primeiro dia de 2012, no centro da capital mato-grossense. A existência de uma nova suposta família provocou uma reviravolta no caso. Isso porque na tarde da última segunda-feira (2), uma mulher prestou depoimento à polícia dizendo ser tia de uma adolescente de 15 anos, usuária de drogas, que também é suspeita de ser a mãe do bebê. A criança permanece internada no Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá.

Segundo o conselheiro tutelar Devair Rodrigues, a polícia vai pedir o exame de DNA da nova suposta mãe, que está internada em um hospital particular da capital. A segunda mulher suspeita de ser a mãe do bebê tem 32 anos e teria problemas mentais, conforme informou a irmã dela, a garçonete Maria Nunes da Silva, de 41 anos. “Ela deve estar louca porque uma mãe não pode abandonar um filho desta maneira”, disse Maria, que acompanhou o suposto pai da criança na delegacia.

O suposto pai, o motorista Júlio Cassio de Arruda, disse à reportagem do G1 que nem sabia que a esposa estava grávida, por ela estar acima do peso. Os dois vivem juntos há sete anos. Cada um deles tem outros três filhos de outros relacionamentos. "Estou com raiva dela. Ainda não consegui falar com ela para tentar entender o porquê de ter escondido a gravidez", disse o motorista, que soube da gestação pela cunhada. A família da mulher sabia da gravidez.

De acordo com a delegada Alexandra Fachone, responsável pela investigação feita pela Delegacia Especializada de Defesa da Criança e do Adolescente (Dedica), a nova suposta mãe deverá ser ouvida no inquérito que apura o abandono do bebê. Além disso, a investigação vai buscar localizar a menor de 15 anos que também é suspeita de abandonar a criança na rua. As buscas à usuária de drogas devem ser acompanhadas pelo Conselho Tutelar.

Ainda conforme a delegada Alexandra Fachone, será averiguado o suposto crime de abandono de incapaz praticado pela adolescente de 15 anos ou pela mulher de 32 anos. Fachone também requisitou ao Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciosp), da Polícia Militar, as imagens de uma câmera de segurança instalada na localidade, na tentativa de encontrar a mulher que abandonou o recém-nascido. Até agora a Dedica não tem a comprovação da paternidade da criança.

O abandono
O bebê foi encontrado enrolado em uma manta branca neste domingo (1º) em uma calçada na Avenida Coronel Escolástico, na região central de Cuiabá. Ela ainda estava com a placenta quando foi encontrada por uma família. A recém-nascida foi avistada por um menino de apenas quatro anos. Ele viu o bebê se mexendo e chamou a avó. A idosa pegou a criança e pediu ajuda de uma viatura que passava pelo local. A pediatra que recebeu a criança no Pronto-Socorro de Cuiabá afirmou que o estado de saúde da menina é considerado estável e que o bebê nasceu com 47 centímetros e pesando 3,4 quilos.