04-01-2012-BR 158 – “PRONTINHA PRA UM RALLY”- ARTIGO – SAFIYA BEATRIZ BARBOSA

Escrito por Safiya Beatriz Barbosa / Perspectivas MT   

 

A estrada BR 158 no começo,quando acaba o asfalto, aí vc nem suspeita o desastre que vai enfrentar

Viajar na BR 158 agora nesse período, é o mesmo que estar dentro de um rally, em qualquer velocidade que você trafegue e com toda parcimônia, você está dentro de um lamaçal incontrolável.

Eu posso atestar que após duas derrapadas e quase despencar de um barranco,fui salva por um barranco de pedras (o duro foi sair dele depois,mas consegui) e vi vários carros capotados e famílias com crianças na estrada, sem nenhum sinal de celular, à própria sorte. Só sendo insensível e totalmente cega pra não ter visto o que eu vi.

Lamento mesmo, porque sei do empenho pessoal do Governador Silval Barbosa, e do Presidente da Assembléia Legislativa de Mato Grosso  José Riva, mas o DESCASO do Governo Federal, que é o responsável por essa obra através do DNIT e com a saída do Pagot, que era sim um grande funcionário e ajudou muito o MT no asfaltamento das estradas e agora paralisadas ou à passos de cágado, eu pensei,  em pontes que passei totalmente precárias,  na angústia que deve aflingir aos motoristas das ambulâncias, quando  tivessem que passar em alta velocidade para salvar vidas, isso nesta época não é possível, só a intervenção de Deus nas vidas dessas pessoas...

E falta tão pouco, coisa de 200 e poucos kilômetros, vou colocar no meu facebook os vídeos do meu “rally” e pensei no povo do Norte Araguaia, somos Mato Grosso mas estão nesta época do ano, à própria sorte. E pra que dividir se podemos unir forças e resolver, essa também é minha opinião.

Se não dá pro DNIT avançar a obra, eu, uma relis leiga em asfaltamento e engenharia de asfaltos, vou sugerir à SINFRA:  não dá pra colocarem cascalho na estrada toda enquanto não termina?

Os Senhores Prefeitos não podem reivindicar isso ao Governo Estadual?  Acaso não temos pedras?

Porque do jeito que está, a estrada está prontinha pra um Rally  e dos mais emocionantes.dá pra “desopilar o figo” como diz a minha avó.

O perigo é esse Rally custar vidas inocentes e famílias que aproveitam o final de ano para visitarem os parentes e ficaram no meio da estrada, abandonada à própria sorte.

Senhores, está lançada a reflexão!

 Safiya Beatriz Barbosa – enviada especial à Porto Alegre do Norte

Jornalista DRTMT 1341 editora chefe do Perspectivas MT